Translate

domingo, 26 de outubro de 2014

Coisas simples da vida ...







Agora são 23:10 h e antevendo os efeitos quimicos que necessariamente me submeterei amanhã, busco apoio Espiritual para fortalecer minhas convicções e Fé.

Os efeitos da quimio atingem meu corpo em cheio, sem pedir licença... O paladar desaparece, a fraqueza física se abate, a fadiga imobiliza.

Pensamentos começam a congestionar, a dor surge, os medos reaparecem, as dúvidas  martelam, a inquietação toma conta ...

São sete dias dessa rotina, duas vezes por mês.

E qual um ser vivo atingido pela flecha da doença, começo a me sentir frágil, pequena,  a auto piedade invade e contagia a alma...

 Todavia, nesse momento de descrédito, começo um luta interna, buscando identificar a auto comiseração ... Envio reforços de Fé e Esperança para meu espírito, conversando com o meu Ser Essencial, ponderando razões e encontrando motivos para alegrar-me diante dessa doença traiçoeira e fatal.

Outro dia, logo no inicio desse protocolo de quimioterapia, numa madrugada de dor, levantei-me e fui para a sala, mesmo com remédios para a dor, essa  continuava e impedindo-me de dormir. 

Senti-me derrotada, sentei no sofá e comecei a silenciosamente chorar, indagando mentalmente a Deus: O que Ele queria comigo ?

Naquele momento eu queria desequilibrar-me, chorar alto, gritar, revoltar-me ... mas não conseguia, senti que algo me impedia ...

Demorei alguns minutos para entender que o que me impedia de bradar loucamente contra a doença era o amparo de Deus que senti naquele momento, que com sua infinita Providência Divina me colocava em Seu colo e me confortava...
 
A dor física minimizou, mas a dor espiritual sumiu. 
 

Percebo claramente que a vida segue seu prumo conforme posicionamos nosso barco.

 Nessa viagem diária, encontraremos obstáculos, tormentos, conquistas e derrotas, contudo com as ações necessárias e "mantimentos"  suficientes sobrevivemos.

Estarmos  atentos e vigilantes para não sermos pegos desprevenidos no meio da tempestade é nossa missão.

Cumpre-nos olhar as oportunidades e os ensinamentos da vida e buscar o que eles  significam em nossa vida e o quanto podemos  aprender com eles, sem desejar impor o nosso "conceito" de justo ou injusto, de certo ou errado.

Eu aprendo nos outros sete dias premiados que tenho no mês, já sem os efeitos  fortes da quimio, a importância de ter saúde, de acordar sem mal estar ou dor ...

 Aprendo a apreciar os momentos mais intensamente, devotando tempo para as coisas simples da vida, como ver o por do sol, ouvir um passarinho cantar, estudar com meus filhos, lavar a louça, fazer lista de mercado, definir o cardápio da semana, tomar café com meus pais, reunir com a família aos domingos, assistir futebol com meus filhos e marido na quarta feira vestida com a camisa do time, observar o amadurecimento dos meninos (que estão se tornando rapazes), identificar nas atitudes  o carinho e abnegação do meu marido, chupar manga e caju, ver os Ipês floridos, o crescimento da cidade, conversar e rir com o whats app e facebook e hoje aos 46 anos de idade, deliciei-me com algo inédito, meu sobrinho Bruno de 07 anos  me mostrou a descer em desvairada velocidade num Plasmacar as rampas ao redor do Arena Pantanal.
Gente foi "sussa" (vocabulário jovem), ou  seja maravilhoso... Tudo acompanhada, é claro e com a supervisão de Túlio, Tiago e Antonio, meus fieis e amados escudeiros.   

Enfim,  são essas "coisas simples" que passam despercebidas por nós, nesse corre corre diário da vida e muitas vezes não percebemos o quanto somos abençoados  e perdemos o bonde e oportunidade de sermos Felizes...

Respiro fundo ... agora são 00:45 h.

Entrego-me a esse Deus justo e Pai !

Obrigado, Senhor pelo aprendizado de cada dia.

Vou deitar-me revigorada e convicta que me visitou Agora que precisei de Sua força para continuar no embate contra a doença.     
 
Nota: a imagem acima é de um Plasmacar. Aguenta até 100 kg. Experimente, vale a pena ...   








3 comentários:

  1. MEUS QUERIDOS,
    Quem me conhece sabe da minha experiência jurídica na área de saúde, e nos últimos tempos, tenho visto inúmeras reportagens sobre a cura do câncer através da substância FOSFOETANOLAMINA.
    Meus avós, tios, e outros parentes próximos sofreram e alguns até morreram por esta doença então meu interesse é legítimo.
    Sim, o tratamento é experimental, e por isso, ainda não tem aprovação da Anvisa ou chancela da ANS. Mas os relatos de resultados são tão surpreendentes que tem feito muitos pacientes procurar o medicamento.
    Nos últimos meses, o assunto tem sido pauta de discussões acirradas no Poder Judiciário e, graças a Deus, a decisão mais recente autoriza o uso das cápsulas, caso tenha indicação médica.
    Claro que existem interesses obscuros nessa comercialização e não se pode deixar de cogitar do prejuízo que a indústria farmacêutica terá com o eventual reconhecimento de cura da doença da substância.
    Imaginem. Despesas mensais por pacientes que alcançam mais de R$ 100.000,00 ao mês. POR PACIENTE!!! Tudo indo por água a baixo, pois o valor de mercado da fosfoetanolamina é de R$ 0,10 por capsula.
    O fato é que os pacientes que estão sofrendo não podem deixar de tentar esta alternativa. Claro, isto se o médico que lhe dá assistência não apresentar nenhuma resistência.
    Por isso, e não só por ser advogada militante nesta área, convoco a todos para lutar pela liberação das cápsulas, judicial ou extrajudicialmente.
    Segue o link para assinar a petição!
    Sem preguiça pessoal!!!!

    http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR85788

    **** Para quem precisa de orientação jurídica, meu perfil no facebook é https://www.facebook.com/natpoletto

    ResponderExcluir
  2. gostaria de saber noticias de Patricia . O que aconteceu ? faz um ano que ela não postou mais nada . Será que é isso que estou pensando ? Torcia muito por ela .Por favor me respondam .

    ResponderExcluir
  3. Segue o meu blog Galera.... http://www.nintudo.com.br

    ResponderExcluir